sexta-feira, abril 22

Resumo sobre a Dança do Ventre !!

A Dança do Ventre foi difundida no Egito e Líbano como um costume tradicional entre as mulheres. A bailarina desenvolve diversos movimentos, especialmente, com os quadris que são adornados com cinturões e lenços. O movimento das mãos na dança é fundamental, pois acrescenta graça e leveza aos movimentos. O acompanhamento de um conjunto de músicos tem como principal instrumento o “DARBAK”, que marca o ritmo com batidas rápidas ou lentas.
O vestuário da dançarina geralmente é rico em bordados, pingentes e lantejoulas, com saias coloridas muito bem combinadas com busties e véus. Além do vestuário colorido, os mais variados acessórios podem ser combinados. É o único caso em que o exagero não é pecado. Quanto mais adornos tiver mais sensual e misteriosa ficará a bailarina. Deve-se também caprichar na maquiagem, destacando os olhos, pois estes irão transmitir durante a dança toda a sensualidade que existe dentro de cada bailarina.
Existem danças que podem ser acrescentadas as espadas, candelabros, bengalas, punhais, ou snujes (instrumento musical que acompanha o ritmo da dança).
Existem hábitos numa apresentação da dança do ventre que são costumes muito antigos. Um deles é a oferenda de dinheiro à bailarina no decorrer de sua dança. Sendo assim, não deve ser encarado como uma vulgarização de quem se apresenta. É oferecido como um presente pela sua performance.
A dança sempre transmite harmonia, paz e alegria. A dança do ventre é realizada geralmente em festas e confraternizações.
A dança do ventre é tipicamente feminina, não devendo ser dançada por homens, se pensarmos culturalmente, mas artisticamente tudo é válido, e cá entre nós, os homens quando resolvem dançar esta dança, tecnicamente "detonam". Enfim, para estes existe a dança chamada ‘DABECKE’, onde os homens e mulheres participam em conjunto com uma dança alegre, onde os homens com seus lenços sendo girados na mão, passam a ser o centro das atenções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário